O começo na danca do ventre



Primeiro você se apaixona pelas roupas, aqueles figurinos glamorosos, cheio de detalhes, depois você observa o gingado das bailarinas, a delicadeza, velocidade, simpatia e interação dela com o público. Para alguns o interesse começa através de novelas árabes, filmes, ou pela cultura árabe e suas artes. Independente de qual seja o motivo pelo qual você se interessou, e certeza que no início todas passam pelos mesmos sintomas.

Ao entrar em uma sala de aula pela primeira vez, estamos ansiosas, doidas para começa a mexer o quadril e a barriga (Como se a dança do ventre fosse só isso rs), quando começa as explicações da professora e junto com ela os primeiros movimentos, já começamos a rir de nós mesmos, se achando a mais dura da sala, observamos a delicadeza da professora e já falamos mentalmente que nunca vamos chegar nesse nível. Daí por diante você começa a entender o que ela fala, mais executar no corpo e outra história, muitas vezes a aluna só dança em dia de aula, não faz treinos em casa, ou no tempo de lazer, o que acaba demorando mais para trazer a leveza que elas tanto querem. Uffa agora você já fez amizade com outras meninas na turma, já se sente fazendo parte do grupo, eis o momento em que você começa a observar a dança das colegas, e como toda iniciante e humana, você se compara com as outras, o que leva sempre a trazer uma insegurança , caso você perceba que a colega pegou mais rápido que você o movimento, ou que ele e mais delicada, algumas pessoas, usam essa pessoa como inspiração, outras se sentem mal por estar no mesmo nível e não ter conseguido ainda, e outras sentem inveja das colegas, as vezes nem é por maldade, mais a frustação faz o ser humano ter diversos tipos de sentimentos, as vezes bem ruins, infelizmente isso acontece muito, mais em contrapartida as coisas boas são em maior número , você faz amizades que leva para a vida, se apresenta para os outras pessoas, se sente feliz com cada evolução que tem na dança, morre de medo de fazer um solo, fica apreensiva ao dançar em grupo, pois não quer ser a bailarina que vai errar nesse dia.

Algumas sofrem com a questão corporal, o medo, a insegurança, os altos padrões físicos exigidos pela sociedade em cima da mulher, as leva a ficarem ansiosas ou depressivas em momentos que elas deveriam estar apenas felizes por dançar e mostrar a sua arte. No começo também acontece muita desistência, você entra empolgada depois perde um pouco do interesse achando que nunca vai evoluir, mais ai quando participa das festas, de shows, workshops, você passa a amar mais ainda esse mundo, e assim começa a curtir a alegria que sente ao dançar a dança do ventre.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

projeto dance com amor Eu poderia falar que a dança do ventre me atraiu por causa dos figurinos incríveis, a beleza dos movimentos, a sensualidade, a delicadeza, mais existem muitos fatores que me fiz